Projeto Sindiplasc na Escola coleta 586 kg de tampinhas plásticas

Iniciativa tem por objetivo sensibilizar sobre a importância da reciclagem e da preservação do meio ambiente e neste ano envolve o Programa Novos Caminhos

            O Projeto Sindiplasc na Escola encerrou as atividades deste ano com arrecadação de 586 quilos de tampinhas plásticas. O ato que marcou a entrega foi realizado na última semana, no Colégio Dom Bosco, em Chapecó, com a presença dos alunos, professores e direção do Colégio, empresários e representantes do Sindicato da Indústria do Material Plástico do Oeste Catarinense (Sindiplasc) e da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC).

Neste ano o projeto inovou no formato. As ações contribuíram com o Programa Novos Caminhos: o valor arrecadado com a venda do material foi destinado ao programa. O Sindiplasc na Escola está na terceira edição e é promovido pelo Sindiplasc, com apoio da FIESC e do Colégio Dom Bosco.

A iniciativa também conta com a colaboração da Alcaplas, com o programa Tampinha do Bem. De acordo com o empresário Alceu Lorenzon, o objetivo é buscar parcerias entre entidades que já possuem ou pretendem lançar projetos de coletas de tampinhas para arrecadação de fundos para ações beneficentes. “Nossa intenção é incentivar a reciclagem e fomentar ações socioambientais em Santa Catarina”, expôs.

O programa Tampinha do Bem é uma iniciativa da Alcaplas, com apoio da FIESC e do Sindiplasc, e foi lançado neste semestre. Nesse período, 49 entidades já aderiram à proposta, totalizando arrecadação de mais de 14,8 mil quilos de tampinhas. Os dados podem ser acompanhados no Tampômetro, no site www.tampinhadobem-alcaplas.com.br, onde também é possível fazer o cadastro para adesão. “Essa é uma ação da indústria de transformação de plásticos, incentivando o ciclo do plástico, o qual passará por todo o processo de reciclagem, transformando-se em um novo produto”, reforçou Lorenzon. A empresa se responsabiliza pelos custos da divulgação, coleta, armazenamento, transporte e destino ambientalmente correto das tampinhas arrecadadas. As instituições parceiras definem qual ação beneficente será contemplada com o valor da venda das tampinhas.

O Colégio Dom Bosco também fez um concurso entre os alunos para a escolha de um mascote da reciclagem, conforme estava previsto no projeto. Foram escolhidos os dez melhores desenhos e entre eles o vencedor, que foi o aluno Samuel Pilatti com o desenho do Super Tampa. De acordo com a diretora do Colégio, Annelise Schmidt, as parcerias firmadas com o Sindiplasc na Escola contribuem para dar significado ao que se aprende na teoria. “A educação ambiental é uma atividade interdisciplinar na escola, desde a educação infantil até o último ano do ensino fundamental. O projeto possibilita atividades práticas, com as quais as crianças internalizam mais a compreensão e a mudança de atitude”.

O Sindiplasc na Escola foi criado em 2016. A intenção é formar cidadãos mais conscientes com relação à sustentabilidade, transmitindo informações que permitam identificar que reciclar é muito mais do que simplesmente separar os resíduos. “Cuidar do meio onde vivemos exige de todos nós compromisso. Percebemos a necessidade de despertar o comprometimento desde cedo para uma geração que vai se deparar com situações emergentes no mundo”, realça o presidente do Sindiplasc, Roger Dos Anjos.

A secretária executiva do Sindiplasc, Venesa de Souza, enfatiza a importância de mobilizar e conscientizar, mostrando as vantagens e os benefícios da reciclagem. “Precisamos trazer informações para as pessoas e sensibilizar os alunos desde a infância para que possamos viver em uma sociedade com um ambiente mais equilibrado e ecologicamente correto, com melhor qualidade de vida”.

PARCERIA

Neste ano, o projeto recebeu também a parceria do SESI, SENAI e IEL e integra as atividades de responsabilidade social do Programa Eu Voluntário – iniciativa da FIESC que tem como propósito contribuir para o desenvolvimento social de Santa Catarina. As entidades estavam com pontos de coletas em todas as suas unidades. Os recursos serão revertidos na compra de brinquedos para doar aos serviços de acolhimento atendidos pelo Programa Novos Caminhos.

O vice-presidente regional Oeste da FIESC, Waldemar Schmitz, ressalta que a Federação apoia o projeto devido à importância do investimento na educação e na formação de jovens conscientes. “Estamos oportunizando que eles conheçam a indústria, desenvolvam o espírito empreendedor e os preparando para a vida. Será uma geração que no futuro estará no mercado de trabalho com um olhar para o mundo de forma consciente”, salienta.

O Programa Novos Caminhos iniciou em 2013 e tem a finalidade de qualificar e profissionalizar os adolescentes inseridos em serviços de acolhimento com idade a partir de 14 anos. É uma iniciativa da FIESC, por meio da área de Responsabilidade Social, da Coordenadoria da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (CEIJ/TJSC), junto à Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC), Ordem dos Advogados do Brasil/Santa Catarina (OAB/SC), Associação Catarinense de Medicina (ACM), Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio) e Fundação de Estudos Superiores de Administração e Gerência (Fesag).

Foto 08 – Sindiplasc na Escola trabalha com a educação ambiental.

Foto 09 – Alunos participaram de concurso para a escolha do mascote da reciclagem.

Foto 10 – Intenção é formar cidadãos mais conscientes com relação à sustentabilidade.

Foto 11 – Samuel Pilatti ganhou o concurso de desenho do mascote da reciclagem.

Contato

Powered by BreezingForms

Localização


Avenida Getúlio Vargas, 150 - N - Centro ⁞ Chapecó/SC ⁞ CEP: 89801-000 ⁞ Telefone: (49) 3328-9700